domingo, 6 de novembro de 2011

quando a música muda a gente

60ª postagem.

Que emblemática. e elucidatória. são 04:52. na Coreia são 15:52. o resto eu conto depois do meio-dia, quando eu acordar e escrever de verdade.

_

Ao som de Tonight do Big Bang ♪ - ia ser Bonamana do Super Junior, mas depois do que eu soube, não tem como não ser essa.

Já é dia 7 de novembro na Coreia, mas em terras tupiniquins ainda são 21:01 do dia 6. E que orgulhosa eu fiquei agora. Soube que o grupo coreano Big Bang ganhou o EMA de Artista Global, e se isso não fosse suficiente, na mesma premiação meu lindo Adam Lambert cantou junto do Queen. Ou seja, morri. Hoje é aniversário do Super Junior, grupo coreano que eu conheci por causa do Big Bang. Sentiu a ligação? Big Bang receber o EMA é como se o Suju tivesse ganho - pra mim. Coisa mais linda.
Mais lindo de tudo isso é que esse post é sobre esse povo da música que mudou a minha vida. Portanto, é um post de comemorações. Inicialmente ia ser só sobre o Suju, mas depois dessa surpresa no EMA, fica mais lindo comemorar tudo junto.
Quem me conhece bem - ou seja, no máximo 3 pessoas - sabe que eu nunca curti coisas orientais. Japão, China e Coreia pra mim era quase como o Acre - whatever. Mangá, anime e Girls' Generation era coisa de gente estranha. O estranho é que eu sou estranha, mas não curtia essa estranheza. Lá por março ou abril - preciso conferir isso em algum histórico de conversa no msn - eu estava toda toda no marasmo internético conferindo qualquer bobagem comum quando me deparo com um vídeo todo todo. Com a fotografia linda, cores vibrantes e bofes cantantes. Opa, que máximo isso, pra quem eu vou mostrar? De início acho que não mostrei pra ninguém, mas depois revia tanto que mostrei pro Sr. Ott que deve ter achado meia-boca porque o negócio dele é dançar funk até o chão. Eu gostei tanto do vídeo/música que procurei os outros sons dos caras bonitos, que pareciam todos iguais porque coreano é tudo igual. NÃO. Não são iguais e isso é o mais barato da coisa. Quando a gente curte tanto o lance que sabe diferenciar chinês, coreano e japonês. Meu Deus. Hoje eu sei diferenciá-los. Não creio! Pois bem, um belo dia de março/abril eu mostrei o vídeo pro Sr. Madalosso com quem eu mantinha uma amizade colorfull, e imediatamente ele me enviou o link de uma música muito foda, de uns garotos tão fodásticos quanto o som, que dançavam fodasticamente. Opa, como assiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiim? Em que mundo eu estava vivendo quando isso foi lançado? PARA TUDO. E parou mesmo. E eu pirei. Catei mais músicas dos tais garotos, que formam a maior boyband do mundo - 13 integrantes. Eu revi tanto o clipe de Bonamana, mas tanto que não sei como eu não sei a coreografia ainda. Catei mais alguns sons do grupo, mas não curti muito. Big Bang me agradava mais. Até que agosto chegou e o Mr. Simple também. Era o novo single do Suju. Clipe bapho, integrantes mais bapho ainda. Eu olhava e pensava "cadê aquele bonitinho de Bonanama?", porque pra mim até agosto todos eram iguais ainda. A única diferença era o cabelo, se o carinha cortasse ou pintasse a juba, já eras a identificação. Mostrei o clipe pro Sr. Ott, que com sua perspicácia disse "o teu é o de roxo", Oh Gosh! O bonitinho de Bonamana tá quase loiro, como assim??????? Eu ia levar anos luz pra encontrá-lo again. Era o Sr. Kyuhyun dando o ar da graça divo cantando a lot. Foi a partir daí que eu virei uma k-popper que surta total com esses coreanos gostosos talentosos. A minha paixão absurda pelo Super Junior é absurda mesmo porque eu ajo como se tivesse 13 anos like a Br'oz. Depois do clipe de Mr. Simple a minha vida não foi mais a mesma. Eu dediquei tempo pra conhecer um pouco de cada integrante do Suju. Eu pesquisei toda trajetória da carreira deles. Eu vi babando o dvd de 3 horas do Super Show 2. Eu revi esse dvd a lot. Eu ainda revejo. Eu não me canso de vê-los performando. Todo santo dia eu caço novidades deles. No meu HD não tem mais espaço porque eles monopolizaram com gigas e gigas de fotos e gifs. Eu tenho bias! Eu nem sabia que isso existia. E hoje eu tenho 3! Kyuhyun, Sungmin e Donghae. Eu até fiz uma compra internacional porque eu preciso materializar a minha obsessão k-popística. Eu leio fanfics e faço parte de algumas. Eu acesso sites de k-pop todo dia. Minha timeline no Facebook é contaminada por esses sites e perfis biaseds. Minha mãe não aguenta mais que eu fale de coreanos. Eu comecei a curtir vários outros grupos coreanos: U-KISS, Block B, Mblaq, N.Sonic, etc. Música americana pra mim é coisa rara ultimamente. Eu mudei. A música me mudou. Nesses 6 anos de Super Junior, eu fico imaginando quantas vidas foram interferidas por causa do som deles. Eu só lamento por não ter conhecido o grupo antes, ainda mais que depois da tour mundial, o lider LeeTeuk vai se alistar ao exército - que é obrigatório na Coreia - e o Suju entrará em hiato de no mínimo 2 anos. Apesar disso, ainda há a esperança de que por ser World Tour, os meninos venham pro Brazsil.  Eu não sei mais escrever Brasil com S de tanto que eu escrevo com Z no twitter e facebook dos meninos. Come to Brazil, please! Eu não sei nem como terminar esse post porque é mais um relato pra eu ler daqui um tempo e ver se as coisas mudaram novamente.


Ah,eu fiz até um tumblr e na minha dashboard só tem Suju. #sorry











Sorry se algum vídeo estiver fora do ar, sabe como é, né?

"Hey, I'm Mr. Simple" - Super Junior

"Bounce to you, Bounce to you nae gaseumeun neol" - Super Junior

Sorry Sorry Sorry Sorry
Naega naega naega meonjeo
Nege nege nege ppajyeo
Ppajyeo ppajyeo beoryeo Baby
- Super Junior

0 blábláblá:

Postar um comentário