domingo, 22 de agosto de 2010

mexericos e conclusões

Ouvi dizer que andaram dizendo que ele vai voltar. Pra quêêê? - penso eu. Unica e exclusivamente pra atazanar a minha circunstancial paz de espírito afligida e infligida pelo projeto de monografia. Pode ficar lá no meios das ovelhas e voltar em outro momento. Por favor, não me desconcentre com sua aparição.

Na sexta-feira, antes de ontem, clariei meus caminhos monográficos em 50%. Falta eu ler e associar um autor com o outro para encadear com as minhas idéias. Ainda bem que mono II só em 2011/02. Amém. Desfiz meu julgamento precipitado em relação a uma certa docente e vejo que as coisas podem fluir - conforme ela quer e como deve ser.

Também no dia 20, tive menos de 5 minutos que esperei durante 6 anos. Loucura, loucura, loucura - diria Luciano Huck tomado por um entusiamo que eu só vou ter sabe Deus quando.

Apesar de uma certa desatenção ou má educação de certo alguém, hoje devido a iniciativas que eu aprecio tive que reconsiderá-lo de modo positivo. Quem sabe eu ainda tenha que esperar mais 6 anos. Who knows?

Ah, claro, ainda não contei o que aconteceu no dia fantástico de agosto. Eu disquei imaginando que o serviço estivesse indisponível, pois não estava. E, para completar a surpresa, houve uma rediscagem que meus olhos viram e suscitaram uma momentânea exaltação.

"Você nunca vai saber o tanto que eu gostei de você porque eu nunca vou contar tudo." Caio F. Abreu

"I think I'd like to get to know you a little bit more" Avril Lavigne

0 blábláblá:

Postar um comentário