segunda-feira, 29 de março de 2010

do que parece ser mais conforme com a razão

Eu gosto tanto de coisas que, há no máximo 3 anos, eu detestava. Puro preconceito bobo de gente que acha tudo brega. Brega era eu por ter esse pensamento. Exemplificando: sertanejo era música de corno e filosofia era assunto de gente desequilibrada. Não sei se virei corna e desequilibrada ou se permiti ampliar o meu conceito sobre o que é bom pra mim e não o que é bom para os outros pensarem bem de mim. Caramba, eu a-do-ro um sertanejo universitário, batida ótima e letras supimpas. Mas não deixo de ouvir Red Hot Chili Peppers por causa de um possível conflito musical-ideológico. Também me divirto filosofando, divagar é um hobby - mas de preferência sozinha. Preconceitos raciais, religiosos, socioeconômicos e de orientanção sexual não cultivei - talvez quando criança tenha tido um filete disso, mas cresci e vi que somos iguais, certo? Não, não somos iguais e eu sei ser tolerante com as diferenças. Me orgulho muito de ser paciente e tolerante, analiso com frieza o que me rodeia - desde pessoas, lugares até música, literatura e afins. Depois disso pesco o que me deixa bem, o que sobra deixo de lado - quem sabe daqui alguns ano seja bom pra mim. As pessoas 'normais' tem sérios problemas com quem é eclético. Me digam qual é o problema de escutar Lady Gaga e Victor & Leo? Não se pode gostar de Martha Medeiros e Schopenhauer ao mesmo tempo? Pode-se ter otimismo contido e o pessimismo da realidade exarcebado? Poxa, a vida não é uma coisa só. Ecleticismo já. Adoro misturar tudo, ter o direito de ouvir qualquer ritmo, ler qualquer corrente de pensamento e criticar a sociedade ora sendo otimista, ora sendo down. Quem escuta Hugo Pena & Gabriel não tem capacidade de entender a modernidade líquida conceituada pelo Zygmunt Bauman? Só os rockeiros são modernos e da hora? Eu uso All Star, jeans, sou rebelde às vezes, não bebo, não fumo e adoro Jorge & Mateus. Que tipo de gente eu me enquadro? Indie, emo, paty, rockeira, brega? Gente não se enquadra. Gente tem permissão de ir e vir para onde e quando quiser. Se você for emo hoje, será emo sempre. Que papo fora de moda, como se as pessoas não tivessem o direito de mudar. De ser várias. "Você precisa se manifestar, escolher o que você vai seguir pela vida toda, elaborar seu discurso sobre tudo. Você precisa ter opinião formada e não trair suas escolhas. Precisa ter personalidade." Pronto, você também não precisa nascer. Ser essa máquina falida. O planeta já está repleto de robôs corrompidos por essas afirmações que te obrigam ter. Não digo que se deve ser diferente, pois isso já somos. Só peço para mostrar essa diferença e não ter vergonha de ser quem é.

"Ser eclético não é comportar tudo. Ser eclético é buscar o que há de bom em tudo" Anônimo

"Vocês riem de mim por eu ser diferente, e eu rio de vocês por serem todos iguais." Bob Marley

"Se um homem marcha com um passo diferente do dos seus companheiros, é porque ouve outro tambor." Henry Thoreau 

"Tô de olho na estrada esperando você
Coração tá preparado pra te receber
Tô usando o perfume que você adora
E a canção que você gosta tá tocando agora"
Só Falta Você - Jorge & Mateus

1 blábláblá:

Luan Ott disse...

Ecleticismo já por um mundo mais Static-X e Beyoncé!

Postar um comentário